Destaque Saúde

Conquista tem 4,5 mil notificações de pessoas com síndrome gripal; número contrasta com os divulgados nos boletins epidemiológicos do município

Compartilhe essa postagem com outras pessoas...

A síndrome gripal assim como a síndrome respiratória aguda grave podem ser por COVID-19.

Na última reunião do CMS – Conselho Municipal de Saúde (29) foi citado que no e-SUS – base de dados do Sistema Único de Saúde – que o número de casos de síndrome gripal no município se aproximava de 4,5 mil – dados lançados pela Secretária de Saúde do Município. Hoje os números devem ter ultrapassado esse número.

Na reunião anterior do CMS, realizada no dia 19 de maio, a diretora de Vigilância à Saúde do Município, Ana Maria Ferraz, foi questionada e informou que, naquele dia, existiam no sistema municipal 3.348 notificações de casos de síndrome gripal. Segundo Ana Maria, neste índice havia pacientes com critério para coleta de material para exame laboratorial ou não. O número já era muito superior aos informados nos boletins epidemiológicos. O BConquista alertou para a problema no dia 24 de maio – Números omitidos: Conquista tem quase 4 mil notificações de síndrome gripal.

Os dados ainda destoam dos apresentados diariamente nos boletins epidemiológicos da Secretaria de Saúde do Município. No boletim deste sábado (30), a prefeitura informou que seriam 1,428 mil notificações e 988 casos descartados. São pelo menos três mil notificações a menos do que informado oficialmente aos Governos do Estado e Federal.

Em todos os boletins, a Prefeitura afirma que as definições operacionais adotadas pela Vigilância Epidemiológica municipal são especificadas pela Nota Técnica COE Saúde Nº 54 de 8 de abril de 2020 (atualizada em 10 de maio de 2020), da Secretaria de Saúde do Estado. Entretanto, a nota técnica orienta que o Covid-19 seja descartado em casos de pacientes com síndrome gripal quando submetidos a exame Laboratorial: Amostra clínica coletada, preferencialmente, até o sétimo dia de início de sintomas, processada em laboratório público ou privado”; por critério clínico-epidemiológico – “Caso suspeito da COVID-19 com histórico de contato próximo ou domiciliar, nos últimos 7 dias antes do aparecimento dos sintomas, com caso confirmado laboratorialmente para COVID-19 e para o qual não foi possível realizar a investigação laboratorial específica, caso suspeito da COVID-19 com exames de imagens compatíveis.”; ou “por teste rápido, imunofluorescência, elisa ou quimioluminescência: Caso suspeito da COVID-19 com teste imunológico (Teste Rápido ou quimioluminescência ou sorologia clássica para detecção de anticorpos) positivo para anticorpos IgM e/ou IgG”.

Considerando que a Secretaria de Saúde do Município apresenta nos boletins epidemiológicos diários um valor inferior ao informado ao e-SUS, os dados tem chamado atenção da imprensa da capital. Com dados ainda defasados, o Bahia notícias publicou a matéria “Vitória da Conquista não atualiza notificações e registra 2.919 casos suspeitos da Covid-19”. Além de não atualizar, a prefeitura omite mais de 3 mil casos, já que as notificações atualizadas no e-Sus devem ter ultrapasso 4,5 mil neste sábado (30).

 

  • manoelimportadosred
  • mginformatica1

Banner Seu Menu (NÃO APAGAR)

banner-seumenu-blitz