Destaque Política Saúde

Conselho Municipal de Saúde e Governo HGP não se entendem, mesmo

Compartilhe essa postagem com outras pessoas...

O Conselho Municipal de Saúde (CMS) de Vitória da Conquista emitiu uma nota pública nesta sexta, (4), expondo o resultado da reunião realizada no dia 12 de agosto, destinada à “Apresentação dos dados epidemiológicos referentes à COVID-19 no município que sustentam a manutenção e o avanço do plano de reabertura do comércio”, considerando que nas discussões realizadas com a gestão municipal desde a retomada das atividades econômicas, esse órgão de controle social não obteve as informações, exceto aquelas veiculadas pela mídia.”

No documento, o CMS informa que a reunião foi iniciada sem a presença do Comitê de crise da PMVC, impossibilitando os presentes do tomarem conhecimento dos dados do covid-19 no município. E esclarece que “tem buscado insistentemente o diálogo com o governo municipal na tentativa de esclarecimento dos dados e da sustentação das medidas de reabertura das atividades econômicas e afrouxamento progressiva das medidas de isolamento social.

Questões importantes discutidas no evento:

– Apresentação dos resultados de estudos feitos por professores da UESB, divulgados no #uesbcontraaCovid19 – nº 12 de 05/08/2020, apontando para o crescimento progressivo dos casos em Conquista para a quinzena de 04 a 19 de agosto, fato que se confirmou;

– “a ausência de informações tanto em Vitória da Conquista e Itapetinga implica ainda na subnotificação projetada de 2 a 3 vezes mais do que o número de casos notificados que impacta diretamente na taxa de letalidade mais alta que a da Bahia.”

Com os assuntos abordados na reunião, ficou claro que a PMVC ignorou as projeções feitas pelo professor Carlos Bernard (caso se mantivessem os decretos que flexibilizavam o isolamento social), que apontavam “um crescimento em torno de 100% no número de casos e de vidas perdidas. De fato, o município no dia 1º de agosto, registrava 2.572 casos notificados e 57 óbitos e no dia 31/08 registrou-se 5.308 casos e 101 vidas perdidas!”.

Por fim, no documento, o “Conselho Municipal de Saúde recomenda que o Governo Municipal reveja imediatamente a posição de reabertura e flexibilização das atividades econômicas no município, tendo em vista que ainda nos encontramos em curva de ascendência e sem qualquer projeção de estabilização ou de declínio da pandemia.”

A publicação da nota ocorreu no mesmo dia em que a PMVC publicou o Decreto 5.914, de 04 de setembro de 2020, que afrouxam ainda mais as medidas de isolamento social. Só isso já é suficiente para perceber que o CMS  e o chefe do Executivo local parecem caminhar em direções opostas em relação às medidas de enfrentamento da pandemia. E, como as declarações do prefeito sobre o CMS são ácidas, quando o classifica de partidarista, é possível ter certeza.

  • manoelimportadosred
  • mginformatica1

Banner Seu Menu (NÃO APAGAR)

banner-seumenu-blitz