BLITZ TV Trânsito

Final de semana marcado por flagrantes de embriaguez nas estradas da Bahia; motorista alcoolizado quase atropela crianças

Compartilhe essa postagem com outras pessoas...
Em uma das ocorrências o motorista bêbado desobedeceu a ordem de parada e jogou por várias vezes o carro em direção ao PRF que pilotava uma motocicleta operacional, só não ocorrendo um final trágico em razão da habilidade do policial. Ele foi preso por tentativa de homicídio, além de outros crimes e as multas aplicadas somaram mais de 8.000 reais.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou de sexta-feira (25) até domingo (27), 50 condutores dirigindo sob influência de álcool nas rodovias federais da Bahia. Os resultados acendem um alerta sobre a consciência dos condutores a respeito do perigo da combinação consumo de álcool ao volante.

Nos três dias de fiscalização 50 motoristas foram autuados, por recusa ou por constatação. Eles tiveram suas carteiras de motorista recolhidas e pagarão multa no valor de R$ 2.934,70 e ‘ganharam’ 7 pontos na CNH.

Dos condutores flagrados alcoolizados nas abordagens, cinco foram presos por embriaguez ao volante e foram encaminhados à Delegacia de Polícia para responderem criminalmente na Justiça, visto que o teor de álcool auferido no bafômetro foi superior a 0,33mg/l.

Em 2020, já foram realizados quase 70.000 testes de alcoolemia (bafômetro) em todo o estado, o que representa o esforço da instituição no combate a embriaguez ao volante, infração tida como causadora de acidentes graves e muitas vezes fatais.

Ocorrências relevantes

Na tarde deste domingo (27), no Km 717 da BR 101 (Eunápolis), equipe da PRF realizava patrulhamento na rodovia voltada à prevenção de acidentes quando deram ordem de parada a um Toyota Corolla para uma fiscalização detalhada.

Inicialmente, o condutor de 39 anos, simulou que fosse parar o veículo para a abordagem, porém, desrespeitou o comando e empreendeu fuga em alta velocidade, colocando em risco a segurança de todos.

Teve início um acompanhamento tático com emprego de duas motocicletas operacionais e uma viatura padronizada. O motorista do Corolla adentrou o perímetro urbano e transitou por ruas da cidade, em velocidade incompatível com as vias. Atravessou cruzamentos sem observar as normas gerias de circulação e conduta prudente no trânsito, bem como desrespeitou às sinalizações dos trechos durante a fuga.

A perseguição se prolongou por quilômetros e o motorista imprudente quase atropelou cinco crianças que estavam em frente a um hospital. Foram realizadas várias tentativas no sentido de abordá-lo. Por três vezes ‘jogou’ o carro em direção ao PRF que pilotava uma motocicleta operacional, só não ocorrendo um final trágico em razão da habilidade do policial. Ele também freou o Corolla bruscamente de forma premeditada para que o carro operacional colidisse na traseira do veículo em fuga, o que acabou danificando a viatura.

O carro foi interceptado na rua das Flores, no bairro Urbis I. O motorista apresentava visível estado de embriaguez e foi submetido ao teste de etilômetro, cujo resultado indicou 1,39 mg/L de álcool por litro de ar alveolar expelido pelos pulmões, comprovando a embriaguez. O teste no aparelho apresentou índice quase 5 vezes maior do valor considerado como crime que é de 0,34 mgL. Dentro do carro foram encontradas latas e garrafas de cerveja.

Com isso, o homem foi preso em fragrante pelos crimes, em tese, de embriaguez na direção (art. 306); de trafegar com velocidade incompatível com a segurança (art. 311), ambos do Código de Trânsito Brasileiro e mais o homicídio tentado (art. 121, §2°, VII c/c art. 14, II) do Código . Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil e apresentado à autoridade policial de plantão. Foram aplicadas mais de 10 (dez) multas por infrações de trânsito diversas e juntas somaram mais de 8 mil reais. O veículo foi recolhido ao pátio da PRF e só será liberado após regularização.

Dois flagrantes foram registrados na Chapada Diamantina, trecho do município de Seabra (BA). O primeiro ocorreu às 18h47 de sábado (26) durante abordagem a um veículo Chevrolet/ Ônix, conduzido por um idoso de 62 anos. O resultado do bafômetro aferiu 1,34 mg/L, quatro vezes mais o valor considerado como crime que é de 0,34 mg/L. Já o segundo flagrante aconteceu na abordagem a um veículo GM/ Vectra GLS. Ao se aproximarem, os PRFs identificaram no motorista sinais de que havia ingerido bebida alcoólica, como dificuldade no equilíbrio, olhos vermelhos, forte odor de álcool no hálito. Foi submetido ao teste do etilômetro, cujo resultado apresentou índice de embriaguez 0,78 mg/L. Além do crime de dirigir alcoolizado, o condutor de 36 anos estava com o direito de dirigir suspenso (art. 307 CP) e também apresentou licenciamento atrasado.

Em Capim Grosso, no norte da Bahia, equipe da PRF realizava fiscalização na altura do quilômetro 352 da BR 324, quando deu ordem de parada a uma motocicleta Honda/Cg 125. O condutor apresentou descontentamento com a ação policial e de forma agressiva fez ameaças contra os policiais como “se estivéssemos sozinhos a história seria outra”. Ele apresentava sinais claros de embriaguez e foram várias tentativas no sentido de acalmá-lo, porém sem sucesso. O homem, de 24 anos, foi submetido ao teste de etilômetro, cujo resultado indicou 0,46 mg/L de álcool por litro de ar alveolar expelido pelos pulmões, comprovando a embriaguez. Mesmo após ter sido dada voz de prisão em flagrante delito, o motociclista resistiu a prisão e até dentro da viatura policial, desferiu chutes e pontapés na lataria do veículo.

A PRF alerta sobre as consequências da combinação de álcool e volante e atua no policiamento ostensivo e preventivo, sendo priorizada a fiscalização de condutas de risco como ultrapassagens proibidas, alcoolemia ao dirigir, dentre outras, com foco na redução de acidentes.

Qualquer usuário que presenciar situação de risco ou imprudência nas rodovias federais pode acionar a PRF através do telefone de emergência 191.

Etilômetro passivo

Entre as ferramentas utilizadas destaca-se o uso do etilômetro passivo, onde não há a necessidade de soprar o aparelho. Em apenas alguns segundos o equipamento é capaz de detectar se o motorista fez uso ou não de bebida alcoólica. Durante a abordagem, enquanto o policial conversa com o condutor, se o aparelho acender a luz vermelha, há fortes indícios que, no local, há presença de álcool. Neste caso, o motorista é convidado a ser submetido ao teste de alcoolemia pelo bafômetro tradicional.

Caso não seja constatada a presença de álcool, o aparelho acende uma luz verde e o policial libera o motorista. Se existir algum indício, ainda que mínimo, aparece uma luz amarela. Além de dar celeridade para a fiscalização, o aparelho representa economia para a instituição, pois reduz os gastos com os bocais descartáveis.

Fonte: Agência PRF
  • mginformatica1
  • manoelimportadosred

Banner Seu Menu (NÃO APAGAR)

banner-seumenu-blitz