Política

Herzem usa pandemia do Covid-19 como justificativa para manter intervenção na ATUV

Compartilhe essa postagem com outras pessoas...

De acordo com um decreto publicado no Diário Oficial do Município da nesta segunda-feira (04), a Prefeitura de Vitória da Conquista estendeu por mais 6 meses a intervenção na Associação das Empresas do Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Vitória da Conquista (ATUV).

Em maio do ano passado, a Prefeitura decretou intervenção na Associação, alegando necessidade de auditoria nas atividades operacionais e contábeis. A intervenção foi renovada pela segunda vez. Com a renovação, o prazo foi estendido por mais 180 dias.

O interventor continuará sendo o Engenheiro Mecatrônico, Micael Batista Silveira, que foi nomeado desde que a intervenção foi decretada pela primeira vez. Contudo, dessa vez, a justificativa apresentada para a medida foi a pandemia de Coronavírus. O decreto fala ainda que o objetivo da intervenção seria garantir a continuidade do serviço de transporte durante a transição para inclusão de um novo operador no sistema ou execução direta do serviço, além de colher informações sobre os critérios tarifários.

Um ano desde que a intervenção foi iniciada, mesmo com a justificativa apresentada por Herzem, nenhum resultado foi obtido ou divulgado para a Câmara de Vereadores ou para a imprensa. Além disso, um dos problemas mais importantes acerca do transporte público de Vitória da Conquista continua longe de ser resolvido, que é a abertura de um processo licitatório para a contratação de uma nova empresa de ônibus para operar o lote 1. Atualmente, a Viação Rosa, contratada pelo governo Herzem Gusmão, está operando o lote, com um contrato mensal de mais de R$ 2 milhões.

*Blog do Sena

  • mginformatica1
  • manoelimportadosred

Banner Seu Menu (NÃO APAGAR)

banner-seumenu-blitz