Destaque Política Saúde

Governo desmente Prefeitura e diz que “nunca disponibilizou um único teste para Vitória da Conquista ou qualquer outro Município”

Compartilhe essa postagem com outras pessoas...

A coleta do material em pacientes com sintomas da covid-19 é feita com aparelho descartável disponível em qualquer unidade básica de saúde, informou a Secretaria Estadual de Saúde.

Uma publicação da Secretária Municipal de Saúde tem gerado preocupação entre os profissionais da área. Segundo a PMVC, não está sendo disponibilizado para o município quantidade suficiente de testes pela Secretaria de Saúde do Estado da Bahia, fato que pode estar gerando subnoticacões. Porém, o Estado afirma que os testes são feitos em Salvador e o recolhimento do material é realizado com material encontrado em qualquer unidade de saúde.

Mencionada em comunicado oficial da Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, a Secretaria Estadual da Saúde esclarece que nunca disponibilizou um único teste para Vitória da Conquista ou qualquer outro Município.

A coleta do material em pacientes com sintomas da covid-19 é feita com aparelho descartável disponível em qualquer unidade básica de saúde.
As 417 Secretarias Municipais de Saúde devem encaminhar o material adequadamente coletado em suas unidades para o Laboratório Central do Estado, reconhecido pela sua eficiência e precisão.
O Lacen tem funcionado em regime de 24 horas e os resultados, num prazo médio de 48 horas, estão disponíveis para as secretarias municipais que os solicitaram.
A Sesab saúda o Decreto Municipal 20.202, acompanhando prefeituras, como a da capital, que dois dias antes, foram as primeiras a municipalizar as ações, através de atos administrativos em busca de harmonia e colaboração neste momento de grave ameaça à população.
A razão das medidas restritivas é a necessidade de conter a contaminação, e não a falta de “testes” que nunca foram fornecidos.
A possibilidade de subnotificação admitida pela Prefeitura Municipal de Vitória da Conquista, em sua nota oficial, precisa ser testada urgentemente. Se houve subnotificação, que não é gerada pela falta de “testes” nunca foram distribuídos, o eventual atraso nas medidas emergenciais pode custar vidas.
O Governo da Bahia leva a todas as prefeituras, o mesmo apelo dirigido ao governo federal, para que a sensibilidade conduza à compreensão de que nada é mais importante, neste momento, do que defender a vida.

  • mginformatica1
  • manoelimportadosred
  • Tecno_provisóriook

Banner Seu Menu (NÃO APAGAR)

banner-seumenu-blitz